Vida Acadêmica

Coleguium pelo mundo


O projeto Coleguium Pelo Mundo

O projeto Coleguium Pelo Mundo tem como principal objetivo aumentar o número de alunos estudando nas melhores universidades do mundo e tornar isso parte de nossa cultura, conscientizando a todos a respeito do funcionamento do processo holístico de admissões e fornecendo a devida preparação e acompanhamento aos alunos mais competitivos.

O foco do programa está em preparar alunos para o processo seletivo de universidades norte-americanas. Porém, isso não impede os mesmos de aplicarem para universidades de outros países, verificando sempre a viabilidade do projeto. O processo de admissão em uma universidade nos Estados Unidos vai além das provas (ACT, SAT I, SAT II, TOEFL), inclui também uma análise do perfil do aluno de forma detalhada e profunda a fim de encontrar alguém que possa realmente fazer a diferença no campus.

Para participar, o aluno deve:

  • Estar no ensino médio;
  • Estar determinado a estudar fora;
  • Ter apoio da família;
  • Ter um histórico escolar de excelência e/ou um alto desempenho esportivo competitivo;
  • Possuir nível de Inglês avançado para alunos da 3ª série e nível intermediário para alunos de 1ª e 2ª série;
  • Ter participado de atividades extracurriculares durante o ensino Médio e 9º ano;
  • Ter condições financeiras para pagar as taxas das provas de admissão e inglês – ACT, SAT, SAT II, TOEFL (entre US$ 90 – 215 cada prova)- e as taxas para mandar as aplicações (entre US$ 50- $100 por universidade).
  • Estar interessado em alguma área de estudo, EXCETO Medicina, Direito, Odontologia e Veterinária, devido ao fato de que nos EUA esses cursos são de pós-graduação.

O que o Coleguium Pelo Mundo oferece?

  • Palestras, aulas e informações durante todos os anos para orientar os alunos
  • Parceria com a Education USA para palestras e informações. A Education USA tem um programa chamado OG que auxilia alunos que têm alto desempenho e potencial e baixa renda tanto intelectualmente quanto financeiramente;
  • Orientação na preparação para os SAT ou ACT e para o TOEFL
  • Orientação para alunos esportistas (Tênis, golfe, futebol, natação, basquete, vôlei, esgrima, tênis de mesa e vela)
  • Orientação sobre características gerais das universidades americanas, preenchimento dos formulários de candidatura e bolsa de estudos, além de quaisquer outras informações úteis;
  • Orientação quanto à elaboração e correção das Essays (Redações);
  • Feiras e palestras com representantes de universidades americanas;
  • Apoio e orientação quanto à realização de atividades extracurriculares (especialmente para alunos de 1ª e 2ª série)
  • O programa não inclui as despesas normais do processo que podem variar por aluno incluindo as taxas das provas de admissão e inglês (SAT, ACT, TOEFL) e valores para mandar as aplicações para universidades pelos plataformas online ou correios (se precisar). Por isso, é importante que os pais estejam cientes e façam um planejamento financeiro próprio para o Projeto.

O que fazer para participar do Coleguium pelo Mundo?

  • O aluno deve estar na 1ª, 2ª ou 3ª série do Ensino Médio;
  • Possuir histórico de destaque com médias acima de 7,0 em mais da metade das disciplinas;
  • Estar envolvido em atividades extracurriculares ou esportivas em nível competitivo;
  • Gostar de estar informado, de ler e de estudar;
  • Ter um forte desejo de estudar fora do país e ter apoio da família;
  • Ter, no mínimo, o nível intermediário/ avançado de inglês;
  • Querer estudar qualquer área exceto medicina, direito, odontologia e veterinária que são cursos de pós-graduação nos EUA;
  • Participar do processo seletivo que acontece no início do ano letivo.
  • O aluno deve ficar atento à divulgação que acontece através da página do Facebook da sua escola; cartazes na unidade e/ ou aviso em sala pelas coordenações de unidade.
  • O processo seletivo acontece no início do ano letivo. As instruções de inscrição online: https://goo.gl/RLNjeB incluie os passos seguinte:
  1. Perfil no site ZeeMee – incluie 2 videos (1 inglês, 1 português)
  2. Envio do boletim/ histórico
  3. Prova do ACT online
  4. Avaliação do histórico escolar e nota da prova ACT online
  5. Entrevista com a coordenadora (ou mentores) do projeto *caso seja necessário

F.A.Q - Perguntas e Respostas

1. O que fazer para participar do projeto e quantas vagas estão disponíveis?

As instruções de inscrição online: https://goo.gl/RLNjeB

O número de vagas muda todos os anos por conta da viabilidade do projeto e saída ou mudança de série dos alunos. As turmas não podem ser muito numerosas, pois isso prejudica o acompanhamento dos alunos no projeto, então não são muitas vagas. O número de vagas é liberado durante o processo seletivo.

2. Onde acontecem as aulas preparatorios para as provas ACT/SAT/TOEFL?

As aulas preparatórias acontecem online e elas não terão acréscimo na mensalidade.

3. A participação das aulas é obrigatória para alunos da 2ª e 3ª série?

Depende. Se o aluno tiver aulas no horário da aula e comprovar para a coordenação do projeto ele deve justificar a falta, e assim estará dispensado das aulas no horário proposto. Porém, ele não estará dispensado de assistir a aula gravada e das outras atividades propostas: palestras, workshops e tarefas.

4. É necessário pagar uma taxa para participar do projeto?

Não. Em nenhuma das séries há mensalidade extra para participação do projeto.

Porém, os alunos de 1ª e 2ª séries que farão curso no Yázigi, deverão pagar o valor cobrado. Por conta da parceria, ele será mais em conta, mas haverá custo.

Para as famílias de alunos interessados em estudar fora, é muito importante criar uma poupança para arcar com os gastos gerados na 2ª e 3ª série com todo processo seletivo que pode girar em torno dos R$5.000,00. A escola e o programa Eleva Pelo Mundo não arcam com os gastos do processo de candidatura que inclui as taxas de provas e envio de aplicações.

5. Existe a possibilidade de desligamento do projeto uma vez dentro dele?

Caso o rendimento escolar do aluno seja muito variável (notas que oscilem demais entre as disciplinas e notas do curso de inglês que não fiquem dentro da média; notas escolares que caiam por uma razão não aparente tanto no curso de inglês quanto no colégio; o aluno que tenha um comportamento inadequado no ambiente escolar ; o aluno que não mostre interesse no projeto; o aluno que fique em dependência em alguma matéria ou tenha suspensão.)

Mas para desligamento efetivo, cada caso será avaliado pela coordenação do projeto e pela unidade de origem do aluno.

6. Quanto tempo se deve investir numa atividade extracurricular?

Isso é muito relativo. A quantidade de horas não deve ser mais importante do que a qualidade do tempo dedicado à atividade extracurricular. Quando pensar em fazer uma atividade pense em como você vai crescer pessoalmente, o que a atividade pode te acrescentar, o que te motiva a fazer isso e o que você pode oferecer ao fazer aquela atividade.

7. O que eu devo estudar agora?

Todas as matérias, mas principalmente LER LER LER livros, jornais, revistas em inglês para melhorar/diversificar vocabulário.

8. Haverá reunião com os pais dos alunos escolhidos?

Sim. Os responsáveis dos alunos escolhidos serão convidados para uma reunião com a

coordenação do projeto para explicar alguns procedimentos e o projeto em si. Ela acontece após o resultado final do processo seletivo dos alunos novos.

9. Qual a pontuação mínima para passar para uma universidade nos EUA? (Somente alunos da 3ª)

A pontuação mínima é muito relativa, pois cada universidade tem uma política diferente, mas por ser um concurso internacional, a meta estabelecida para os alunos do Eleva pelo Mundo:

  • 900 pontos no SAT antigo (total da prova: 2.400 pontos)
  • 400 pontos no SAT NOVO 2016 (total da prova: 1.600 pontos)
  • 30 pontos no ACT (total da prova: 36 pontos)
  • 100 pontos no TOEFL, (total da prova: 120 pontos) a maioria das universidades pede no mínimo 100 pontos para alunos internacionais.

10. Onde acontecem as provas para as universidades americanas? Preciso ir aos EUA? O Eleva pelo mundo oferece transporte até lá? (Somente alunos do 3a série)

Não. As provas acontecem no Brasil na mesma data em que acontecem nos EUA. Como as provas são feitas no Rio, não há necessidade de ir para fora do país. Mas se a prova for feita fora do estado por falta de vagas no Rio, o transporte será por conta do aluno e/ou familiares.

11. O projeto Eleva pelo Mundo só prepara para universidades nos EUA?

Em princípio sim, mas há possibilidade de se candidatar para outros países, desde que o procedimento de candidatura não seja tão diferente do americano, como para as universidades canadenses, por exemplo, ou o processo de candidatura para o país desejado tenha as exigências atendidas pelo aluno e escola.

12. Sou aluno esportista e estou na 1ª e 2ª série, o que devo fazer?

Melhorar o nível de inglês, matemática e esportivo para que possa participar de competições. Não precisa se federar, mas precisa ter o costume de estar envolvido em competições como intercolegial etc. A exigência acadêmica com o esportista é muito menor, então, as notas podem ficar um pouco acima da média que já é algo aceitável.

13. Sou aluno esportista e estou na 3a série, o que devo fazer?

Continuar investindo na melhoria do nível de inglês, no esporte. Participar de competições ou ter participado recentemente. Não precisa se federar, mas se for, melhor. Em princípio, precisa apenas ter o costume de estar envolvido em competições como intercolegial etc. A exigência acadêmica com o esportista é muito menor, então, as notas podem ficar um pouco acima da média que já é algo

14. Onde procurar mais informações sobre universidades americanas ou de outros países?

Tem mais de 5.300 colleges/universidades nos EUA e o processo de admissão pode variar por cada uma.  Então o grande responsabilidade do aluno será pesquisar bem.  TUDO está disponível pelo internet.  Além disso, sites com ranking de universidades, página oficial das universidades, blogs dos alunos atuais, fanpage do Facebook, Twitter… Os próprios alunos das universidades podem ajudar bastante. Além da Education USA que é o órgão oficial do governo dos EUA de divulgação sobre educação. Links recomendados:

15. Sou aluno só de curso. Posso participar do projeto?

Sim. Mas a exigência com o aluno de curso é ainda maior visto que ele não seguiu o caminho natural que é ir para faculdade logo depois do Ensino Médio. Cada caso será avaliado no processo seletivo. Porém, na maioria dos casos, é mais indicado o aluno tentar uma transferência depois de passar no vestibular ou ainda tentar fazer mestrado/ doutorado.

16. É possível fazer o processo sozinho, sem ajuda da escola?

Pode fazer sozinho mas ficar mais complicado e vai ter custos mais caros porque não poderemos providenciar as traduções de histórico escolar e cartas de recomendação para alunos que não participam no programa.  A escola tem um papel muito importante no processo seletivo do aluno e como é avaliado o todo e não só a parte, a escola (professores, coordenadores, diretores, conselheiros, orientadores…) têm a função de ajudar a criar uma imagem fiel do aluno.  Por exemplo, quem não participar no projeto talvez tenha mais dificuldade de receber cartas de recomendação dos professores.

17. Sou aluno de 9º ano e quero estudar no exterior. O que posso fazer agora?

  • Manter um alto padrão de notas na escola
  • Se envolver em atividades extracurriculares durante o tempo livre
  • Participar de eventos abertos do Eleva pelo Mundo
  • Estudar inglês – LER LER LER
  • Fique atento as noticias para chamar alunos de 9º ano no final de 2016
Em caso de outras dúvidas, entre em contato pelo: elevapelomundo@elevaeducacao.com.br
https://web.facebook.com/elevapelomundo