Notícias

NA ERA DOS DISPOSITIVOS MÓVEIS, OS VÍDEOS GANHAM UM NOVO SIGNIFICADO NA METODOLOGIA DE ENSINO

video-sala-aulaTRABALHAR COM VÍDEOS EM SALA DE AULA PODE ENVOLVER MAIS DO QUE AQUELA VELHA TV DA ESCOLA. O PROFESSOR ALFERO NETO COMPARTILHA UM PLANO DE AULA DINÂMICO UTILIZANDO O RECURSO:

Ao fazer uma retrospectiva histórica, perceberemos que, há pouco tempo, muitos professores utilizavam os filmes e os documentários como recurso didático. Eles eram apresentados numa grande televisão que, em muitas escolas, era transportada para as salas de aulas por meio de um carrinho. Hoje, embora os recursos multimídia também sejam usados, muitas aulas ainda mantêm aquela estrutura em que os conhecimentos, habilidades e tarefas são apresentados pelo professor e a atividade dos alunos é receptiva e, em muitos casos, passiva. Embora o uso da TV ainda seja válido, esse recurso não reflete as transformações tecnológicas que estão acontecendo fora da sala da aula, e que, consequentemente, interferem na vida cotidiana de nossos alunos, que estão sendo formados para a sociedade da informação e do conhecimento.

Apesar dos avanços dos recursos midiáticos, como o computador, o tablet ou o smartphone – que ajudam na elaboração de diagnósticos e facilitam na associação de informações e na produção de novos saberes – a televisão ainda exerce uma grande influência na vida das pessoas, recriando e difundindo fatos e acontecimentos, além de ser uma das principais formas de lazer e entretenimento para grande parcela da população. Ela, por exemplo, possui um potencial educativo informal significativo, pois o seu acesso se dá no meio familiar e a sua popularização fez com que se tornasse um instrumento de fácil consumo, tanto que, na maior parte das vezes, os assuntos que estão na pauta das discussões diárias são aqueles que foram transmitidos por essa mídia.

A instituição escolar, percebendo a capacidade atrativa dessa mídia de formar opiniões, procurou, no passado, assimilar esse recurso à sua prática pedagógica, fazendo com que a televisão fosse frequentemente utilizada na compreensão de determinados conteúdos. Hoje, a presença da internet no ambiente escolar e, principalmente, a instalação de redes sem fio  criaram condições para o uso dos dispositivos móveis na sala de aula, facilitando o acesso aos  objetos digitais de aprendizagem como simuladores, jogos e recursos dinâmicos. Novas metodologias de ensino ganharam destaque na prática pedagógica dos professores que perceberam a presença de um novo perfil de aluno que convive com a tecnologia, com a realidade virtual e com a fluidez das informações que circulam nos diversos meios de comunicação, principalmente através das redes sociais.

QUAL O PAPEL DO VÍDEO NA ERA DIGITAL?

Vídeos continuam sendo uma importante ferramenta pedagógica, porém, exigem uma adequação aos hábitos culturais dessa geração que ocupa as salas de aulas. No Ensino Fundamental 2, por exemplo, dificilmente teremos a atenção e interesse de toda a turma se reproduzimos, durante a aula, um vídeo de longa duração carregado de conteúdos pedagógicos. Caso o professor tenha a necessidade de exibir essa produção, é aconselhável que ele faça vários cortes no vídeo e intercale a sua exibição com alguns apontamentos.

O uso de vídeos deixa uma apresentação dinâmica, ilustrativa e carregada de significados. Isso depende, porém, de inseri-lo em uma metodologia ativa e planejar o uso da mídia com intencionalidade pedagógica. Por exemplo, exibir a gravação de uma videoaula produzida por um outro professor é não atrairia a maioria dos alunos, afinal, apenas substitui aquele que faz a trivial exposição oral; por outro lado, fazer o recorte de trechos importantes do vídeo e inseri-los durante uma apresentação ou como complemento à sala de aula permite que o professor ilustre o que está sendo ensinado. Na internet há vários aplicativos que permitem cortar vídeos e editá-los.

UMA PROPOSTA DE AULA COM USO DE VÍDEOS

Para finalizar um determinado conteúdo, o professor faz uma exposição breve (em torno de 15 minutos) resumindo os assuntos que foram estudados. Essas informações são registradas no quadro de forma sintética e pontual.

Então, a sala é dividida em grupos de três ou quatro integrantes, que realizam a leitura de um texto complementar ao tema abordado – ou mesmo parte do material didático. Cada grupo deverá utilizar um celular para gravar um vídeo de, no máximo, dois minutos expondo um dos assuntos que foi registrado no quadro de forma criativa: eles podem explicar a matéria através de mímicas, simular um entrevista ou atuar a cena.

Os vídeos produzidos são transmitidos para toda a sala. Após a exibição, cada grupo se reúne e tem três minutos para anotar um palpite sobre qual foi o assunto representado pelos seus colegas . Um representante mostra para a sala o palpite do grupo.  O grupo que acertar o assunto ganha cinco pontos e o grupo que fez o vídeo ganha dez. Ao final da aula, o professor contabiliza os pontos e anuncia o grupo vencedor.

Essa dinâmica estimula a criatividade, o raciocínio lógico e a capacidade de síntese!

Créditos: Geekie
Notícia Original: http://info.geekie.com.br/videos-ensino/